Voluntários

Muito agradecido por sua participação! Voluntários Avistar2019 recebem certificado de participação com até 30 horas de atividade. o certificado eletrônica em PDF será enviado pelo email cadastrado até meados de junho.

Seja voluntário Avistar2019

Read more: Voluntários

  • Hits: 246

roda ms

Mato Grosso do Sul juntamente com seus parceiros, realizará a primeira rodada de negócios Avistar Brasil. Uma excelente oportunidade para realização de ações comerciais ligadas ao turismo de observação e fotografia de aves e natureza, além de proporcionar a criação de parcerias e networking. O evento abrirá oportunidade do relacionamento entre atrativos turísticos e guias que trabalham com a observação e assim gerar novas oportunidades de negócios para a prática da atividade no Estado.

As empresas do Mato Grosso do Sul, terão 5 minutos para uma breve apresentação para mostrar sua estrutura, como: Pousada ou atrativo; Infraestrutura para a prática do turismo de observação  Lista de espécies que ocorrem no atrativo. Após as apresentações, ocorrerão reuniões individuais entre as operadoras de observação e fotografia de aves e natureza e interessados pelo produto, com duração de 15 minutos.

Guias, agências, operadores ligados a observação de aves e natureza, além de destinos e atrativos (somente do MS )  Compradores: Agências, guias e operadoras de turismo de todo o país Expositores: Empreendimentos do Mato Grosso do Sul com estrutura para receber observadores e fotógrafos de Aves e Natureza.

Quem poderá participar da rodada? agências, guias ligados a observação de aves e natureza, além de atrativos do Mato Grosso do Sul, Compradores: Agências, guias e operadoras de turismo de todo o país Expositores: Empreendimentos do Mato Grosso do Sul com estrutura para receber Observadores e fotógrafos de Aves e Natureza.

Sab. 18 de maio

Credenciamento e coffee break de boas vindas

Apresentação dos atrativos – 5 minutos por empresa

Reuniões individuais – 15 minutos cada reunião

Encerramento

Inscreva-se

Dúvidas?

entre em contato com Edson Moroni e José Lucas: (67) 998063364,  ou  This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Read more: roda ms

  • Hits: 491

keynotes

Palestrantes

Nascida na periferia de São Paulo, Glaucia cresceu longe da natureza, mergulhada no mundo dos livros, documentários e enciclopédias, onde física, química, e ciências naturais eram os seus temas favoritos. Sempre sonhou em ser professora e cientista, cursou biologia na Universidade de São Paulo e fez estágio no museu de Zoologia da USP, onde se viu cercada de mais de 100,000 espécimes de aves de todos os cantos do planeta. Logo se encantou com tamanha diversidade de cores, formas e sons que povoavam a coleção de aves. Aos 19 anos, viajou pela primeira vez à Amazônia para realizar pesquisa de campo, e se acostumou com a simplicidade da vida no mato. Dormir na rede, tomar banho de rio e comer peixe com farinha tornavam a vida mais completa. Lá, Glaucia ficou intrigada com as mudanças nas comunidades de aves em diferentes locais e paisagens: bastava atravessar para a outra margem de um rio, para ver aves com plumagem e nomes diferentes. Só havia um modo de entender essa diversidade, e sua distribuição no espaço: estudar como as espécies surgem e se mantém! Hoje Glaucia faz doutorado na Louisiana State University, onde pesquisa os processos evolutivos que dão origem a novas espécies de aves! Glaucia é especialmente apaixonada por pica-paus, pelo bicudinho-do-brejo-paulista, e pelos seguidores obrigatórios de formigas de correição. Quando não está na Amazônia, no laboratório, ou no escritório, Glaucia gosta de tocar violão, jogar futebol, pintar (aves), e dar risadas com sua família!

A Dra. O’Brien é pesquisadora e responsável pela comunicação científica no Museu da Diversidade Biológica da Universidade do Estado de Ohio. É atuante na comunidade científica da cidade de Columbus, em Ohio, onde coordena o programa “Science Pub”. Tem como objetivo aumentar a diversidade em STEM (sigla em inglês para Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática), desenvolvendo conexões entre as diversas áreas da ciência e o público. Dentro dessa proposta, o projeto Steam Factory desenvolveu o conceito de "redes informais de ciência e tecnologia", onde  diferentes habilidades e disciplinas são interconectadas com o intuito de disseminar ciência e  conhecimento.  

Giselle nasceu em Tucumán, uma província no noroeste da Argentina e cresceu em uma fazenda em Salta chamada "Ceibalito". Desde que se lembra, costumava andar sozinha pela fazenda observando a natureza, e qualquer ser vivo que encontrasse era registrado no seu "caderno de campo". Sempre se interessou pela natureza e os diferentes mecanismos que os animais (incluindo os humanos) têm para viver nela, e imagina que isso finalmente levoa a estudar Biologia. Em 2010 conheceu as Yungas e, depois de vaguear pelos diferentes grupos de animais, encontrou sua paixão nos pássaros. Recentemente completou seu doutorado estudando bandos mistos de aves no Pedemonte das Yungas. Seu objetivo foi descobrir quais são os gatilhos desse comportamento gregário em aves e entender o que leva as diferentes espécies a decidir forragear juntas. Sonha com uma instalação em grande escala de torres de dossel em todo o Neotropico para estudar os bandos mistos neste estrato, nada complicado, certo?

Neiva M. R. Guedes, é graduada em biologia pela UFMS (1987) com mestrado em Ciências Florestais pela ESALQ/USP (1993) e doutora em Zoologia pela UNESP/Botucatu (2009). É professora e pesquisadora do Programa de Mestrado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional da Universidade Anhanguera - Uniderp. É Presidente do Instituto Arara Azul.Desde 1990 executa e coordena o Projeto Arara Azul, onde desenvolveu estudos sobre a biologia básica e monitoramento da espécie, Anodorhynchus hyacinthinus, ameaçada de extinção. Promove atividades de manejo e educação ambiental para a conservação da natureza. É membro do “Comitê para Conservação e Manejo da arara-azul-grande Anodorhynchus hyacinthinus”, “Comitê para Conservação e Manejo da arara-azul-de-lear Anodorhynchus leari” e do “Grupo de Trabalho para Recuperação da ararinha-azul Cyanopsitta spixii” coordenados pelo IBAMA. Faz parte do Board of the Parrots International.

Premiada produtora de TV e cinegrafista, fundadora da Coneflower Studios, , Ann trabalhou em documentários sobre ciência e natureza, alguns deles premiados com Emmys, durante toda a sua carreira. Produziu Sex, Lies and Butterflies, Super Hummingbirds, a série Animal Homes, Original Duckumentary, e Magic in the Air, seu primeiro programa sobre beija-flores. Ann iniciou sua carreira como cinegrafista, trabalhando para Wild America, National Geographic e Discovery. Como produtora, trabalhou na série da TBS, Wildlife Adventures, produzindo e dirigindo episódios com celebridades: Pollinators in Peril e Caught on the Line. Produziu ainda Creating Tyrannosaurus, e dois episódios especiais sobre dinossauros para o Discovery Channel –The Dinosaur Feather Mystery and T. rex: New Science New Beasts. Atualmente, produz uma série com apoio da National Science Foundation, American Spring Live, que deve ir ao ar em abril dentro da série Nature da American PB, enquanto sonha em criar uma série especial sobre natureza para a TV brasileira.

Escritor, apresentador, naturalista, fotógrafo, palestrante, guia de viagens e um tipo incomum de observador de aves. Nascido e criado em Londres, ama tudo que diz respeito à natureza, mas sempre foi particularmente obcecado por aves. Aves urbanas são sua grande paixão, e está sempre atento às aves de rapina, andorinhas, sabiás migratórios e corvos. Dedica grande parte do seu tempo a promover sua apreciação e conservação, viajando pelo mundo para encorajar pessoas e organizações a aprender a conhece-las e admirá-las. Lindo sabe que a vida silvestre das cidades pode encantar as pessoas, se apenas abrirem os e olhos, ouvidos, corações e mentes para se conectar com a natureza à sua volta. É autor de diversos livros sobre observação de aves, e no seu recém lançado How to be an urban birder, introduz o que é necessário saber sobre aves urbanas e sua observação no Reino Unido.

Luke é originalmente da Inglaterra, e veio para os Estados Unidos em 2003. Atualmente vive em Altadena, California, onde trabalha em projetos de consultoria ambiental, e como guia profissional para companhias como Sunrise Birding, Wildside Nature Tours e High Lonesome BirdTours. É também membro especialista do time de observadores de aves da Zeiss Sports Optics. Viajou o mundo diversas vezes para assistir e contar a migração de rapinantes, em diferentes continentes, e é parte do conselho da Associação para a Migração dos Rapinantes da América do Norte. Apresenta regularmente seu trabalho para grupos de observadores de aves e em festivais através dos Estados Unidos, e escreve sobre aves e observação para diversas revistas, como a Audubon Magazine, Birdwatch Magazine e ABA’s Birding Magazine. Como guia, gosta de compartilhar os lugares maravilhosos que já visitou, sejam eles próximos ou mais distantes, e as viagens de que mais gosta combinam grandes aves, lindas paisagens e espetáculos épicos da natureza. Seu trabalho como guia envolve a paixão pelas aves, o encontro com pessoas interessantes e a possibilidade de compartilhar experiências inesquecíveis de história natural.

Tim Appleton é co-fundador e diretor da British Birdwatching Fair, a feira de aves e vida silvestre mais importante do mundo, e foi por 40 anos idealizador e gestor da Rutland Water Nature Reserve, uma das reservas naturais em área úmida mais importantes da Europa. Autor de livros e guias, Tim é inspiração para todos que trabalham a observação de aves como ferramenta para a conservação. A quantia arrecadada pela Birdfair no ano passado eleva o total gerado pelo evento, que é executado desde 1989, para mais de 5 milhões de libras. Esse dinheiro apoiou projetos em todo o mundo, de Madagascar a Sumatra. Tim Appleton, fundador e gerente da Birdfair, disse: "Graças às milhares de pessoas  que comparecem a cada ano, pudemos fazer uma grande diferença na conservação das aves em todo o mundo. É sempre bom saber quando você reserva o seu lugar na Birdfair, você é parte de algo grande, e cada participante está realmente fazendo a diferença para a natureza.

Jaramillo nasceu no Chile, mas começou a passarinhar em Toronto, onde morou quando criança. Sua formação é em ecologia e evolução, com um especial interesse pelo comportamento das aves. Através da pesquisa e como mochileiro, foi apresentado às riquezas dos Neotrópicos, que percorreu em inúmeras viagens. Dirige a agência de turismo de observação de aves “Alvaro’s Adventures”, é é autor do guia “Birds of Chile”. Além disso, é responsável pela coluna “Identify Yourself” no Bird Watcher’s Digest magazine. Escreveu o capítulo sobre pardays do Handbook of Birds of the World, e recebeu a medalha Eisenmann da Linnaean Society of New York, por excelência em ornitologia. Alvaro vive com sua família em Half Moon Bay, California, e organiza e guia viagens de observação de aves pelo mundo.

Mario cresceu na Nova Inglaterra, onde seu amor pelos bosques úmidos e áreas silvestres mais distantes o pre-adaptou para o trabalho na Amazonia. Sua paixão de menino pela natureza foi encorajada por sua familia, e voltou-se para as aves quando ele tinha 14 anos. Um curso de campo da Universidade de Darthmouth, realizado na America Central, abriu seus olhos para a biologia tropical, e com 25 anos ele viu pela primeira vez a Amazonia. Tendo encontrado seu lugar no mundo, vive desde então no Brasil, em Manaus. Atualmente é pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas Amazonicas (INPA), e suas pesquisas o levam a expedições em áreas inexploradas e remotas, frequentemente resultando na descoberta de espécies novas para a ciência. Tem grande prazer em expor pessoas à cultura e história natural do Brasil, e quando não está escutando o canto das aves, Mario também gosta de cantar, especialmente classicos dos anos 20 e 60

Este pesquisador da Universidade do Norte do Arizona passou grande parte de sua vida no Alasca, onde estudou os animais e as populações humanas de algumas das regiões mais frias do planeta. O principal interesse de Loren Buck são os ritmos dos animais na natureza, e como as mudanças nas estações e no planeta os afetam determinando estes ritmos. A hibernação e o torpor dos animais e o uso de tecnologias para estudar sua fisiologia e adaptações, desde répteis como os teiús até aves e mamíferos marinhos, são seus objetos de estudo. Recentemente, vem utilizando novas técnicas para pesquisar as baleias, que mostram como estes animais que vivem durante anos e anos vêm resistindo à poluição e diversos outros problemas relacionados às mudanças no ambiente, resultantes do nosso profundo impacto sobre o planeta.

Marco Mello é professor de ecologia na USP. Desenvolve pesquisas em síntese teórica, com o objetivo de ajudar a ligar os pontos entre dados e ideias. Seu principal foco de estudo são as interações entre organismos de espécies diferentes, como por exemplo a polinização, a dispersão de sementes e a malária. Sua escolha de carreira foi fortemente influenciada por revistas como Superinteressante e Ciência Hoje, assim como por documentários da natureza. Por isso, hoje se dedica também a divulgar o conhecimento científico para a sociedade.

Jeff Podos - a fauna urbana das ilhas Galápagos Jeff Podos é professor de biologia na Universidade de massachussets, Amherst, USA. Junto com seus alunos, pesquisa a comunicação acústica dos animais, especialmente aves, e o foco principal de seu trabalho é o mecanismo da produção de som e aprendizado em pardais norte americanos. Em janeiro deste ano, completou seu 15o trabalho de campo nas ilhas Galápagos, onde estuda o canto e a evolução dos famosos tentilhões de Darwin. Na última década, tem também colaborado em projetos com ornitólogos brasileiros: junto com Regina Macedo e Lilian Manica, estudou a seleção sexual em tizius, e mais recentemente vem estudando, junto com Mario Cohn-Haft, o comportamento vocal e a morfologia das arapongas. É autor de mais de 80 artigos e capítulos de livros, e co-autor do livro “Animal Signaling and Function: An Integrative Approach” , de 2015, ainda não traduzido para o português. Atualmente, é pesquisador visitante no INPA, em Manaus, e encontra enorme prazer em aprender e observar as aves amazônicas.

Rick Prum é pesquisador e curador da coleção de Zoologia da Universidade de Yale, de onde é também professor de ornitologia. Estuda a evolução das aves, desde sua forma e função até as razões pelas quais elas são tão lindas e coloridas. Em 2018 lançou o livro The Evolution of Beauty, ainda sem tradução em português, onde fala sobre por que surgiram as cores e o comportamento com os quais estes fascinantes seres vivos nos encantam. Alvo de diversas críticas favoráveis e um campeão de vendas nos EUA, seu livro resultou em uma indicação para o premio Pulitzer, e na popularização das aves. Rick é também um observador de aves dedicado, e tem passado longos períodos no Brasil, observando aves e escrevendo sobre elas.

De nacionalidade argentina, Horacio é professor de neurociências na Universidade de Washington em Seattle. Parte de suas pesquisas envolve explorar a forma como ciclos ambientais, como a duração dos dias e os meses lunares influenciam os ritmos de dormir e acordar nos seres humanos e em outros primatas. Trabalha com comunidades indígenas no Grande Chago, que ainda sem acesso à luz elétrica dependem da luz do dia para suas atividades, e como o acesso progressivo à eletricidade vem modificando seus ritmos naturais. Seu trabalho no Grande Chaco inclui também o estudo dos macacos-da-noite, únicos primatas com atividade predominantemente noturna, e como a luz da lua determina seus ritmos de descanso e atividade.

Rodrigo Antônio de Agostinho Mendonça ex-prefeito de Bauru, é advogado, ambientalista e político brasileiro. Em 2018, Rodrigo Agostinho foi eleito deputado federal, com mais de 100 mil votos, em março de 2019, foi eleito por unanimidade presidente da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (CMADS) da Câmara dos Deputados. É membro titular da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI). Integra a Frente Parlamentar Ambientalista do Congresso Nacional e é membro da Diretoria da Frente Parlamentar Mista Ética Contra a Corrupção.

Possui graduação em Ciências Biologicas pela Universidade Federal de São Carlos (2000), mestrado em Ecologia pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (2004) e doutorado em Manejo de Vida Silvestre pela Universidade Estadual da Louisiana (LSU) (2014). Interesses de pesquisa: Fragmentação florestal, movimento de animais em paisagens alteradas e comportamento social de espécies gregárias. Além disso Karl é ilustrador e autor de livros infantis

Thiago nasceu no interior de São Paulo e desde pequeno se interessou por todos os tipos de animais, principalmente passarinhos. Depois de graduar em biologia, escolheu a ornitologia como profissão e nesses quase 15 anos tem se dedicado a estudar os mais diversos aspectos da vida das aves, como anatomia, taxonomia e biogeografia. Já viajou a regiões remotas do Brasil atrás das aves e atualmente mora na selva de pedra paulistana, onde é professor no Departamento de Zoologia da USP. Nos momentos de lazer as aves também estão (quase) sempre presentes, e entre as suas principais paixões estão a pintura e a observação de aves.

Gonzalo é guia especializado em ecoturismo e fotografo de natureza, e há mais de 20 anos se dedica à observação de aves no Uruguay. É diretor da companhia Birdwatching Tours Punta del Este, e co-fundador do Clube de Observadores de Aves da região. Colabora em diversos projetos de conservação desenvolvidos por ONG’s, governo e universidades, especialmente para a proteção de áreas úmidas em seu país. Foi guia turístico no Parque Nacional de Cabo Polonio, um dos melhores locais para observar aves e lobos marinhos no Uruguay. Este especialista em aves de Punta del Este representa o seu país na Feira de Aves da America do Sul,

Luccas Longo é gestor da Área de Proteção Ambiental (APA) Capivari-Monos, primeira unidade de uso sustentável do município, criada para assegurar a sustentabilidade na utilização dos recursos naturais para a cidade. Ele também colabora na gestão de outras Unidades de Conservação (UC), como o Projeto de Observação de Aves no Parque Natural Fazenda do Carmo, na Zona Leste. “Acredito que já tenha nascido biólogo, pelo prazer de estar em contato com a natureza e pela curiosidade em aprender tudo sobre ela, em especial sobre os animais”, relembra. Essa paixão pela natureza, claro, teve um “empurrão” do avô materno, agrônomo, ambientalista e naturalista. Longo acredita que, diante de um cenário de mudanças climáticas, extinção de animais silvestres e escassez de recursos, o biólogo seja o profissional capaz de promover desenvolvimento científico, tecnológico e humanístico para garantir a proteção à vida de toda biodiversidade.

Mestre em Biodiversidade Tropical pela Universidade Federal do Amapá (UNIFAP) (2014), possui graduação em Ciências Biológicas - Bach./Lic. pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP - Botucatu) (2009). A biodiversidade manifestada em todas formas imagináveis impressiona o homem comum, e seus mecanismos e origens instigam curiosidade na mente do cientista. Após estudar padrões de riqueza da comunidade de aves através da região Tropical, meus interesses na pesquisa se encontram nos estudos da evolução de sistemas sociais de acasalamento, seguido por processos evolutivos chave que moldam a biodiversidade: interações positivas (redes sociais) e seleção sexual.

Read more: keynotes

  • Hits: 455

Sesc

Avistar no SESC Interlagos

Avistar é o maior evento de observação de aves, natureza e divulgação científica da América Latina. Suas ações buscam estimular o lazer e a vida ao ar livre, em contato com a natureza, promovendo bem-estar, conhecimento, a valorização da vida e a conservação da biodiversidade. Acontecerá em maio na USP e sua programação se estenderá ao SESC Interlagos, que oferecerá exposições, oficinas, trilhas e passarinhadas.

Exposição fotográfica de Haroldo Palo Jr., em homenagem à sua carreira como um dos maiores fotógrafos de natureza do Brasil.

As cores e expressões das aves ameaçadas de extinção pela lente do fotógrafo Tony Genérico. Um paradoxo entre beleza e ameaça.

Intervenção artística em trilha, com silhuetas de aves sobre galhos e troncos. Um lugar para passarinhar na natureza de forma divertida e criativa.

Oficina para crianças e adultos com manipulação de argila e construção de mini-ninhos de joão-de-barro.

Com Cristiane GardimA partir do desenho de aves e exercícios de tonalidade, experimentaremos uma linguagem artística importante para ciência, conservação da natureza e cultura. Necessária inscrição.

Gincana de identificação e apresentação de cantos de aves para crianças e adultos.

#vempassarinhar  Caminhada para observação de aves do SESC Interlagos para iniciantes. Necessária inscrição.

Performance para Grandes Pequenos

Read more: Sesc

  • Hits: 291

More Articles ...