Avistar completa 15 anos, no momento em que a observação de aves no Brasil se consolida como atividade e já exibe um vigoroso ecossistema de serviços e produtos. Temos boa produção ciência, muita ciência-cidadã, ótimos portais de serviços, ilustradores de aves, bons designers de guias, boas pousadas, vestuário e até moda birding. Temos bons editores de livros, criadores de calendários, fabricantes de caneca. Temos até deputados observadores de aves. Temos ótimos eventos em todo Brasil, e o #vempassarinhar já é trending topic.

OK, faltam binóculos bons e baratos, o preço das lentes e câmaras é proibitivo e ainda aguardamos nosso “Dirceu Borboleta”, o tão esperado personagem de novela. Ou já seria melhor esperar uma série completa sobre observação?

Por outro lado, enfrentamos grandes desafios: como manter a ética em campo, como fortalecer a conservação dos habitats, como preservar os Parques Nacionais da sanha destruidora? Como garantir a profissionalização dos guias? Como manter a boa reputação como birders, guias e destinos? Como garantir acessibilidade e prevenir discriminação em campo?

São muitos os avanços, e maiores os desafios. Avistar2020 abre o espaço para discutirmos esses temas e avançar. Somos 50.000 ou 100.000, em breve seremos um milhão. Como garantir a tranquilidade e conservação dos passarinhos?

Venha contribuir com o debate!
Venha apresentar seu trabalho!
Avistar2020